Compreenda as razões e explore as suas opções

Se quiser saber mais sobre o que pode afetar a fertilidade nas mulheres, homens e casais, abaixo pode encontrar as condições e as causas para os problemas de fertilidade mais comuns.

O que pode afetar a fertilidade nas mulheres?

Há três áreas comuns problemáticas que podem tornar a conceção difícil, mas esta lista não é fechada e a sua própria situação individual pode não encaixar numa destas categorias:

Problemas com hormonas

  • Anovulação

    A ovulação é controlada pelas suas hormonas de fertilidade. Portanto, se tiver alguma razão para os seus níveis hormonais estarem perturbados, a ovulação pode ser afetada. Um sinal de possíveis problemas na ovulação é um período muito irregular ou ausência de período. Pode descobrir que ovula, mas não ovula todos os ciclos.

    A perturbação hormonal que pode afetar a ovulação pode ter origem em vários fatores. Estes incluem alterações acentuadas no peso, stress, exercício árduo e doença. Caso o Monitor de Fertilidade Clearblue ou o Teste de Ovulação Digital Clearblue com Indicador de Hormonas Dual não indicarem PICO ou os testes de ovulação não detetarem a libertação de LH em 3 ciclos consecutivos, recomenda-se que consulte um profissional de saúde.

  • Síndrome de ovário poliquístico (SOP)

    A SOP significa que a mulher tem múltiplos quistos nos ovários e um desequilíbrio hormonal. O médico poderá diagnosticar esta doença através de uma análise de sangue. Para mais aconselhamento, contacte o seu médico. Os sintomas podem incluir aumento de peso, crescimento excessivo de pêlo, bem como problemas com a conceção.

  • Fase lútea curta

    Se o número de dias entre a ovulação e o início do seu próximo período forem demasiado poucos (menos de 10), tal pode implicar que apesar de poder engravidar, o óvulo fertilizado é expelido antes de poder ser implantado no revestimento do útero. É algo no qual pode reparar se fizer um teste de ovulação ou monitor de fertilidade – conte o número de dias entre o seu segundo dia fértil e o dia em que o período começa. Fale com o seu médico sobre isto porque esta condição pode ser tratável.

  • Menopausa precoce

    Assim que atingir a menopausa, já não é possível engravidar e na fase anterior à menopausa (a perimenopausa) pode ser muito difícil engravidar. Se a sua mãe teve uma menopausa precoce, as suas hipóteses são muito mais altas e, por isso, tente descobrir a que idade a sua mãe começou a menopausa. Caso tenha tido uma menopausa precoce, recomendamos que fale com um profissional de saúde sobre os seus planos futuros de gravidez.

Problemas com as trompas de Falópio

Um bloqueio nas trompas de Falópio pode evitar que os espermatozoides cheguem ao óvulo.

Infeção de clamídia não tratada

A causa mais comum de bloqueio das trompas de Falópio é uma infeção de clamídia que não tenha sido tratada. A clamídia é uma infeção comum que é facilmente transmitida por sexo não protegido. Algumas mulheres não têm qualquer noção de que já tiveram uma infeção de clamídia devido à falta de sintomas. Se há alguma hipótese de ter contraído clamídia, marque uma consulta com o seu médico para ser testada.

Miomas

São crescimentos anormais do tecido muscular no útero que podem bloquear as trompas de Falópio ou impedir a implantação de óvulo fertilizado. Para mais aconselhamento, contacte o seu médico.

Endometriose

É quando o tecido que reveste o útero cresce fora do útero. Pode obstruir as trompas de Falópio e impedir a fertilização. A endometriose pode causar períodos fortes e/ou muito dolorosos. Pode ser tratada com medicação ou através da remoção do tecido extra. O médico pode-lhe dar mais informações.

Outras considerações

A secura vaginal pode ser mais comum do que pensamos. Num estudo levado a cabo em 11 países envolvendo 6.725 mulheres, até 18% das mulheres com idades compreendidas entre os 18 e os 34 anos comunicaram que normalmente sofrem de secura vaginal. Isto pode ser exacerbado pela tendência de ter "sexo para fazer bebés" quando tentam engravidar. Alguns dos lubrificantes mais comuns no mercado podem ser tóxicos para o esperma e até a saliva é – por isso, tenha a certeza que utiliza um lubrificante que seja inócuo para o esperma. Para engravidar, é necessário ter relações sexuais não protegidas nos dias anteriores e/ou no dia da ovulação. Para tal, tem de ter sexo de dois em dois dias, mas muitos casais acham que isto é desagradável. Portanto, saber quando ovula e ter relações sexuais nessa altura maximiza as suas hipóteses para uma conceção natural.

O que pode afetar a fertilidade nos homens?

Estas questões dividem-se em três áreas:

  • Baixa contagem de espermatozoides ou fraca qualidade dos espermatozoides

    Se não há tantos espermatozoides na ejaculação, as hipóteses de fertilização de um óvulo são reduzidas. Se a qualidade dos espermatozoides é fraca, podem não ser capazes de atingir o óvulo e quebrar a membrana de modo a fertilizar o óvulo. A produção de espermatozoides pode diminuir se os testículos não forem mantidos frescos. O seu parceiro pode-se certificar que os testículos não aquecem em demasia, vestindo roupa interior larga. A contagem e a qualidade dos espermatozoides podem ser avaliadas por um teste simples que pode fazer junto do seu médico.

  • Disfunção erétil

    Se um homem tiver problemas em ter uma ereção ou em manter uma ereção, por razões físicas ou psicológicas, irá ter dificuldades em ter relações sexuais. Existem soluções viáveis pelo que deve consultar o seu médico.

  • Outras causas

    As causas menos comuns para os problemas de fertilidade masculina incluem bloqueio no tubo que transporta o esperma dos testículos, uma causa genética, problemas hormonais ou outras condições ainda mais raras. O seu médico será capaz de identificar estes problemas através de testes.

O que pode diminuir a fertilidade?1

Estilo de vida

  • Consumir álcool

    A fertilidade feminina e masculina pode ser afetada pelo consumo de demasiado álcool. As diretrizes clínicas no Reino Unido recomendam o consumo máximo de 1 a 2 unidades por dia para as mulheres e 3 a 4 unidades por dia para os homens - quer esteja ou não a tentar engravidar. A redução da quantidade de álcool ingerida pode ajudá-la a engravidar.

  • Tabagismo

    Em comparação com os não fumadores, os homens que fumam podem ter uma contagem de esperma inferior e/ou um número superior de espermatozoides anormais. Nas mulheres, fumar pode afetar a fertilidade e acionar a menopausa precoce. Também pode aumentar o risco de aborto e os sintomas precoces de trabalho de parto. Fumar faz muito mal à saúde do feto e o melhor é parar de fumar antes de engravidar.

    Tanto a futura mãe como o parceiro devem tentar parar de fumar se pretendem engravidar.

  • Drogas recreativas

    Hoje em dia, há um grande leque de drogas recreativas/ilegais utilizadas e ainda não se apurou bem como afetam a fertilidade. Como muitas drogas podem ter efeitos maus num bebé em desenvolvimento, deve parar a utilização de qualquer droga recreativa/ilegal antes de começar a tentar engravidar.

Peso

Ter peso a menos ou a mais pode alterar o ciclo menstrual e reduzir as suas hipóteses de engravidar. Os homens com excesso de peso têm uma contagem inferior de espermatozoides e de qualidade fraca. Consulte o seu médico ou enfermeiro para ficar a saber qual é o peso ideal para si e para aconselhamento prático sobre como ganhar ou perder peso, caso seja necessário.

Medicação

Se estiver a tomar medicação, ou o seu parceiro, verifique junto do médico que não reduz a fertilidade. Podem existir alternativas.

Idade

Nasceu com uma reserva de óvulos para toda a vida e o número reduz com a passagem dos anos. Após os 38-40 anos, a taxa de perda é muito maior e a qualidade dos óvulos também diminui. Se tiver mais de 35 anos, é uma boa ideia visitar o médico após cerca de seis meses de estar a tentar e se tiver mais de 40 anos, peça ao seu médico aconselhamentos no momento em que decida engravidar. Sabe-se menos sobre a fertilidade nos homens mais velhos, mas também se acredita que diminui por volta dos 40 anos.

Infertilidade sem explicação

Por vezes, todos os testes clínicos indicam valores normais, mas após alguns anos de tentativa, não engravida. Pode ser bastante frustrante e angustiante porque não há nada no qual se possa focar que possa ser retificado ou tratado. Calcula-se que cerca de um terço dos casais com infertilidade inexplicável engravidam naturalmente no espaço de três anos sem intervenção2.

O que é subfertilidade e infertilidade?

A maioria dos casais que tentam conceber há mais de dois anos sem sucesso são tecnicamente "subférteis". Apesar da ovulação e produção de espermatozoides ocorrer, podem ter dificuldades a conceber devido a questões com hormonas ou dificuldades físicas no trato reprodutivo. Muitos problemas de fertilidade podem ser tratados e, por isso, se estiver preocupada, marque uma consulta. A total infertilidade – em que a mulher não ovula por completo ou a ejaculação do homem não contém espermatozoides - é rara –; um estudo sugeriu que ocorre em cerca de 9% da população3.

As questões de fertilidade ocorrem em cerca de um terço dos casos devido a um problema associado à mulher, um terço devido ao problema associado ao homem e um terço de casos devido a uma questão de compatibilidade ou um problema combinado4.

Caso esteja há um ano a tentar engravidar e tenha menos de 35 anos, recomendamos que fale com o seu profissional de saúde para aconselhamento. Caso tenha mais de 35 anos, procure ajuda após 6 meses de tentativas e caso tenha mais de 40 anos, deve consultar um médico de imediato.