Tudo sobre a fase lútea

Dr Joanna Pike

Versão em Inglês revista por Dr Joanna Pike em Jun 22, 2021

Sabia que existe uma fase no seu ciclo menstrual que ocorre depois da ovulação e que é igualmente importante na preparação do seu corpo para a gravidez? Continue a ler para saber tudo sobre a fase lútea, o que é, o que acontece durante esta fase e quanto tempo dura. Descubra também se a sua temperatura corporal basal (TCB) indica quando está na fase lútea, o que significa uma fase lútea curta para as suas hipóteses de conceber e muito mais!

Casal a planear uma gravidez

O que é a fase lútea?

O ciclo menstrual é composto por quatro fases: 

  • Menstruação 
  • A fase folicular
  • Ovulação
  • A fase lútea. 

A fase lútea do ciclo menstrual é o tempo entre a ovulação e a sua próxima menstruação. Durante esta fase, a progesterona produzida pelo corpo lúteo (o folículo vazio deixado no ovário após a libertação de um óvulo) ajuda a tornar o revestimento do útero mais espesso em preparação para receber um óvulo fertilizado.

O que acontece durante a fase lútea?

  • Assim que um óvulo é libertado do ovário e se desloca pela trompa de Falópio, o folículo onde o óvulo amadureceu torna-se uma estrutura conhecida como o corpo lúteo. 
  • O corpo lúteo produz progesterona durante duas semanas e depois morre se a conceção não ocorrer. 
  • A progesterona produzida durante a fase lútea faz com que o revestimento uterino (útero) fique mais espesso em preparação para a implantação de um óvulo fertilizado no revestimento.
  • Se o óvulo for fertilizado por espermatozoides, vai implantar-se no revestimento do útero. 
  • Se a conceção não ocorrer, o corpo lúteo vai encolher e morrer, e os níveis de progesterona descem, fazendo com que o revestimento do útero mais espesso se liberte, altura em que começa a próxima menstruação. 

Quando é que começa e quanto tempo dura?

A fase lútea é o tempo entre a ovulação e o primeiro dia da sua menstruação. Então, o que é que isso significa em termos da altura em que ocorre no seu ciclo menstrual? Bem, a definição dos manuais indica que a fase lútea vai, aproximadamente, do dia 15 ao dia 28 de um ciclo de 28 dias. Mas, na realidade, é um pouco mais complexo do que isso. 

O dia de início da fase lútea depende do dia em que ocorre a ovulação e, mesmo num ciclo típico de 28 dias, ocorrem frequentemente variações no momento exato em que ocorre a ovulação. Embora o dia mais comum da ovulação seja o dia 15 do ciclo menstrual, um estudo de Soumpasis et al (2020)1 descobriu que em ciclos que duram 28 dias, o dia real da ovulação variou entre 10 dias.  Para além disso, apenas 12,4% das mulheres no estudo tinham um ciclo típico de 28 dias. 

Outro estudo de Crawford et al (2018)2 também observou uma variação na duração da fase lútea, variando entre 7 a 19 dias em mulheres com ciclos de 28 dias, com uma duração média de 14 dias.

Mas isto não é tudo: a duração da fase lútea pode variar para a mesma mulher de ciclo para ciclo, o que significa que uma mulher pode ovular num dia do ciclo diferente em cada ciclo e assim iniciar também a fase lútea em dias diferentes. 

Sintomas da fase lútea

Pode entrar na fase lútea do seu ciclo e não notar quaisquer sintomas. Contudo, depois de ovular, o seu corpo sofre uma alteração dos níveis hormonais, uma vez que o corpo lúteo liberta progesterona até encolher e morrer (se não ocorrer uma conceção). Isto significa que, no final da fase lútea, poderá ser afetada pelo nível decrescente da progesterona. 

A alteração do nível da progesterona à medida que se aproxima da menstruação pode causar sintomas de SPM (síndrome pré-menstrual), como:

  • Oscilações de humor 
  • Irritabilidade 
  • Ansiedade 
  • Cansaço 
  • Inchaço 
  • Sensibilidade mamária 
  • Dores de cabeça 
  • Borbulhas ou manchas 
  • Mudanças no apetite 
  • Mudanças no desejo sexual. 

Como é afetada a temperatura corporal basal durante a fase lútea

A progesterona produzida pelo corpo lúteo após a ovulação faz com que a temperatura corporal basal da mulher (TCB) aumente ligeiramente cerca de 0,3-0,6 graus Celsius. Vai permanecer elevada até ao início da menstruação, altura em que voltará à temperatura de base do seu próprio corpo. Se engravidar, então a sua TCB pode permanecer elevada para além do dia esperado para o início da menstruação. 

Medir a sua temperatura corporal basal ao longo do ciclo pode ajudá-la a saber se já ovulou e entrou na fase lútea.

Fases lúteas curtas e longas

A fase lútea é importante porque é quando o revestimento do útero tem a oportunidade de se tornar mais espesso em preparação para a implantação de um óvulo fertilizado. Uma fase lútea curta é definida como sendo de 11 dias ou menos, desde o dia da ovulação até ao primeiro dia da menstruação seguinte. A principal preocupação com uma fase lútea curta é que pode não dar tempo suficiente ao revestimento do útero para se tornar mais espesso, de modo a conseguir suportar a implantação de um óvulo fertilizado.

Contudo, um estudo de 20182 concluiu que, embora as mulheres com uma duração curta da fase lútea mostrassem uma menor fertilidade a curto prazo, durante um período de 12 meses, as suas hipóteses de conceber eram comparáveis às das mulheres com uma duração normal da fase lútea (com duração de 12 a 14 dias). 

Fases lúteas longas (mais de 14 dias) podem dever-se a um desequilíbrio hormonal, como o observado na síndrome dos ovários poliquísticos (PCOS). No entanto, se tiver ovulado há mais de 14 dias e estiver com a menstruação em atraso, poderá estar grávida.

Causas da deficiência da fase lútea: o que é, sintomas e tratamento

A Deficiência da Fase Lútea (DFL) (por vezes também referida como Insuficiência da Fase Lútea) refere-se a uma condição em que existe uma anomalia no desenvolvimento do endométrio (o revestimento mais interno do útero). Em termos simples, se uma mulher tiver DFL, o espessamento adequado do revestimento do útero não ocorre em cada mês, tornando-lhe difícil levar uma gravidez a termo. 

O que provoca a deficiência da fase lútea?

A causa precisa ainda está a ser debatida. No entanto, uma causa possível é a quantidade de progesterona segregada pelo corpo lúteo ser demasiado baixa. Outra causa possível é o endométrio não responder normalmente à progesterona.

Quais são os sintomas da deficiência da fase lútea?

Os possíveis sintomas de DFL são: 

  • Uma fase lútea de 11 dias ou menos de duração 
  • Qualquer pequena perda de sangue vaginal antes da menstruação 
  • Um aumento lento ou baixo na TCB após a ovulação 
  • Dificuldades em conceber 
  • Aborto espontâneo repetido. 

Para fazer um diagnóstico, o seu médico pode recomendar mais testes se houver suspeita de DFL, mas é importante que tenha em mente que a própria DFL não pode ser diagnosticada com um único teste. 

Como é tratada a deficiência da fase lútea?

Se tiver DFL, o tratamento depende realmente da sua situação específica e só o seu médico pode aconselhar sobre o curso de ação correto. No entanto, foram utilizados os seguintes tratamentos para tratar a DFL: 

  • Estimular o crescimento folicular com tratamentos como citrato de clomifeno ou gonadotrofinas menopáusicas humanas (hMG) 
  • Prescrição de hCG suplementar para melhorar a secreção de progesterona do corpo lúteo 
  • Prescrição de progesterona adicional (via injeção, por via oral ou supositórios vaginais) após a ovulação.  

Perguntas frequentes

Como é que se pode sentir durante a fase lútea?

Pode estar na fase lútea e não notar nada de diferente, embora não seja raro sentir sintomas de SPM durante os últimos dias da fase lútea, à medida que os níveis de progesterona diminuem. Os sintomas podem incluir:

• irritabilidade
• ansiedade
• sensibilidade mamária
• cansaço
• inchaço.

É possível engravidar na fase lútea?

Sim, no entanto, após a ovulação, o óvulo só consegue sobreviver durante 12 a 24 horas, pelo que só pode engravidar no primeiro dia da fase lútea.

Quanto tempo dura uma fase lútea normal?

A duração média da fase lútea é referida como de 14 dias, mas pode ser mais ou menos consoante a duração do seu ciclo e a altura da ovulação durante o ciclo.

Como é que posso calcular a minha fase lútea?

Se utilizar um teste de ovulação, saberá que vai ovular nas próximas 24 a 36 horas quando vir a libertação de LH. Isto significa que vai entrar na fase lútea dentro de 24 a 36 horas. Em alternativa, se estiver a monitorizar a sua TCB, quando a TCB aumenta, é uma indicação de que já ovulou e que está a entrar na fase lútea.

A fase lútea dura desde a ovulação até ao dia anterior ao início da menstruação.

A fase lútea começa no dia da ovulação?

A fase lútea começa no dia a seguir à ovulação e termina no dia anterior ao início da menstruação.

Como é que posso aumentar a minha fase lútea naturalmente?

Se tiver uma fase lútea curta e estiver preocupada com o facto de isso poder afetar as suas hipóteses de engravidar, fale com o seu médico sobre as suas opções de tratamento e se existem remédios naturais que possam ajudar a prolongar a fase lútea.

Conclusão

A fase lútea desempenha um papel importante no início da gravidez, pois é o momento em que o útero se prepara para a implantação de um óvulo fertilizado. 

A fase lútea dura desde o dia a seguir à ovulação até ao dia anterior ao início da menstruação. Os peritos dizem que a duração média da fase lútea é de 14 dias, mas existe um amplo intervalo de tempo que é considerado normal. Tenha em mente que a duração da fase lútea pode ser diferente de mulher para mulher e também de ciclo para ciclo. Pode variar com base na duração do seu ciclo menstrual e com a altura da ovulação durante o ciclo.

  1. Soumpasis, B. Grace, and S. Johnson Real-life insights on menstrual cycles and ovulation using big data Human Reproduction Open, pp. 1–9, 2020
  2. Crawford NM, Pritchard DA, Herring AH, Steiner AZ. Prospective evaluation of luteal phase length and natural fertility. Fertil Steril. 2017;107(3):749-755. doi:10.1016/j.fertnstert.2016.11.022

O que é a ovulação?

O que é a ovulação?

Saiba mais sobre a ovulação: o que é, quando acontece, os seus sinais, como controlá-la...