Tudo o que precisa de saber sobre os níveis de hCG no início da gravidez

Dr Joanna Pike

Versão em Inglês revista por Dr Joanna Pike em Abr 23, 2020
Escrito por Jennifer Walker.

Pode já ter ouvido falar na hormona de gravidez, mas sabe o que isso é? Todos os testes de gravidez detetam a presença da hormona hCG ou gonadotrofina coriónica humana (o seu nome científico), no sangue ou na urina. Se quiser saber porque é que o seu corpo produz hCG, como é que os seus níveis aumentam, o que é que os níveis de hCG podem indicar ao seu médico e se causa enjoos matinais, continue a ler.

1.
O que é a gonadotrofina coriónica humana?

A gonadotrofina coriónica humana (hCG) é uma hormona produzida primeiro pelo embrião e, depois, pela placenta. Esta hormona estimula a produção do aumento de estrogénio e progesterona durante a gravidez, sendo a hormona detetada por todos os testes de gravidez, seja em casa através do fluxo urinário ou de uma análise ao sangue no consultório médico.

2.
Qual é a função da hCG?

A hormona hCG desempenha um papel essencial no início da gravidez, pois ajuda a manter o revestimento do útero e impede que o corpo lúteo1, strutura endócrina resultante da libertação do óvulo no ovário, se degenere. Também estimula a glândula tiroide2 e apoia a implantação do blastocisto (que mais tarde se desenvolverá no bebé). Uma vez que essa hormona é produzida pelo óvulo fertilizado e, posteriormente, pela placenta, é uma hormona útil para detetar a gravidez.

3.
Como é que os seus níveis de hCG mudam durante o início da gravidez?

Os níveis de hCG aumentam rapidamente nos primeiros dias da gravidez e podem ser detetados no sangue cerca de oito dias após o dia estimado da conceção através dos métodos laboratoriais mais sensíveis. Os testes de gravidez domésticos conseguem detetá-los alguns dias depois na urina, consoante a respetiva sensibilidade. Os níveis de HCG aumentam rápida e exponencialmente, duplicando geralmente a cada 2 dias3,4 nas primeiras semanas antes de atingirem um nível estável (plateau) por volta da semana 10, período de tempo após o qual descem lentamente.  

 

 

 

4.
Quais devem ser os níveis de hCG quando alcançar as quatro semanas de gravidez?

Em média, o nível de hCG às quatro semanas de gravidez é de cerca de 10.000 mIU/ml5. No entanto, a única forma de descobrir os seus níveis reais de hCG é através de uma análise ao sangue quantitativa. Fale com o seu médico se estiver preocupada com o seu nível de hCG.

5.
Como é que os testes de gravidez usam a hCG para detetar a gravidez?

Os testes de gravidez domésticos utilizam anticorpos para detetar a hCG na sua urina. O embrião começa a produzir hCG cerca de seis a sete dias após a fertilização e aumenta a taxa rapidamente, em especial, depois da implantação no útero. A maior parte dos testes de gravidez domésticos consegue detetar níveis de hCG a partir, pelo menos, do dia em que a menstruação está em falta, mas alguns testes são mais sensíveis. Se não quiser esperar, deve procurar um teste mais sensível que possa utilizar nos dias que antecedem a sua menstruação em falta. Um resultado positivo significa que existe hCG na urina. Os falso-positivos genuínos são incrivelmente raros, pelo que qualquer positivo, mesmo que seja uma linha esbatida, quase de certeza que significa que foi detetada uma gravidez.

 

 

 

6.
Existe uma ligação entre os níveis de hCG e os enjoos matinais?

Pode ter-lhe sido dito que os enjoos matinais significam um bebé saudável. Pode servir de pouco conforto quando está sempre a sentir-se enjoada, mas pode existir alguma verdade nessa afirmação. Existem estudos que mostram uma relação entre os enjoos matinais, uma gravidez saudável e níveis crescentes de hCG, mas ainda não existem conclusões fiáveis.

7.
Como é que gémeos e uma gravidez múltipla afetam os níveis de hCG?

Mulheres grávidas de gémeos ou com uma gravidez múltipla têm níveis elevados de hCG. O aumento dos níveis de hCG também pode ser o motivo pelo qual algumas mulheres grávidas de gémeos têm fortes enjoos matinais em comparação com as mulheres que só estão à espera de um bebé. Se fizer uma análise ao sangue para verificar os seus níveis de hCG e estes estiverem acima da média, é possível que esteja grávida de mais de um bebé4,6.

8.
Os níveis de hCG podem diagnosticar um aborto espontâneo ou uma gravidez ectópica?

O seu nível de hCG pode informar o seu médico se existe o risco de uma gravidez ectópica ou se ocorreu um aborto espontâneo. A descida ou uma baixa taxa do aumento dos níveis de hCG ao longo de 48 horas pode ser um sinal de gravidez ectópica ou de aborto espontâneo. No caso de uma gravidez ectópica, os níveis de hCG podem apenas estabilizar ou aumentar a uma taxa muito lenta. Se os níveis de hCG diminuírem continuamente, isso indica que ocorreu um aborto espontâneo ou que a gravidez já não é viável. Consulte o seu médico se tiver alguma preocupação7.
A HCG é uma das hormonas mais importantes no início da gravidez. É a razão pela qual os testes têm resultados positivos. Os seus níveis continuam a aumentar durante o primeiro trimestre, à medida que o bebé continua a crescer, podendo sentir alguns enjoos. Como a hCG é geralmente produzida apenas durante a gravidez, se tiver um resultado positivo num teste de gravidez, pode ter uma certeza superior a 99% de que está grávida.


Fontes

  1. Baird DD, Weinberg CR, McConnaughey DR, Wilcox AJ. Rescue of the corpus luteum in human pregnancy. Biol Reprod. 2003; 68(2):448-56.
  2. Grün JP, Meuris S, De Nayer P, Glinoer D. The thyrotrophic role of human chorionic gonadotrophin (hCG) in the early stages of twin (versus single) pregnancies. Clin Endocrinol (Oxf). 1997; 46(6):719-25
  3. Nepomnaschy PA, Weinberg CR, Wilcox AJ, Baird DD. Urinary hCG patterns during the week following implantation. Hum Reprod. 2008; 23(2):271-7 and https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4119102/
  4. https://www.fertstert.org/article/S0015-0282(12)02233-9/pdf
  5. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4119102/
  6. https://www.marchofdimes.org/complications/being-pregnant-with-twins-triplets-and-other-multiples.aspx, última revisão em março de 2017 
  7. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK132768/, publicação em 2012